Entrevista Joel Costa Júnior

A entrevista deste domingo é com um jovem empreendedor de 40 anos, aficionado por produção cultural. Ele já foi dono de bar, promotor de festas, presidente de escola de samba e da Liga das Escolas de Samba de Florianópolis. Hoje, é o proprietário da Costa Júnior Produções e Eventos que executou a Feijoada da Mangueira no LIC no último dia 6 de julho. Estamos falando do manezinho Joel Costa Júnior que neste bate-papo analisa o mercado e projeta novos eventos na Capital Catarinense. Confira:

1- Como surgiu a ideia de trazer as escolas de samba do Rio de Janeiro para eventos em Floripa?

Sempre tive o perfil de buscar inovações e projetos pioneiros para nossa cidade na área da cultura. Por isso que esse desejo já é antigo. Desde a época da União da Ilha da Magia mas, por conta da demanda, não tive como colocar isso em prática. Com a criação da Costa Junior Produções e Eventos, junto com a experiência vivida no carnaval, ficou mais fácil viabilizar esse projeto.

2- O mercado de Santa Catarina tem espaço para eventos dessa natureza?

Sem dúvida! Tanto tem que tivemos aí a Feijoada da Verde e Rosa para comprovar isso! O samba e o carnaval são muito fortes no nosso estado. Exemplo disso são os carnavais da Capital, Joaçaba, Laguna, São Francisco do Sul, Itajaí e
etc. O povo gosta de samba. O povo gosta de carnaval. Me pergunto como um projeto que tem tanto a ver com a nossa cidade não foi realizado antes.

3- Que análise geral pode ser feita deste primeiro evento focado no carnaval?

Posso dizer com convicção que, baseado na procura e prestígio, esse projeto veio para ficar. O sonho de todo o produtor de eventos é que seus produtos sejam bem aceitos pelo público. E neste caso, superou todas as expectativas pois fomos abraçados pelo samba da cidade. Que isso sirva de modelo para vários eventos de samba junto às escolas de samba do estado. Esse sempre foi o meu maior objetivo. Fomentar o carnaval, tornando ele atrativo não só como  manifestação cultural mas também como um produto altamente comercial.

4- Portela e Salgueiro vem aí. Nos conte como serão estes eventos.

Decidimos que, por serem escolas de muita tradição, criarmos um mesmo formato de evento para Mangueira e Portela. Ambas pedem uma atenção especial por terem um público muito fiel. Com relação ao Salgueiro a ideia é organizar este evento numa linha mais atual. Mesclando com outras ritmos e tendências musicais.

5- Floripa hoje é uma grife. É notória a satisfação de artistas quando estão aqui. Na sua opinião, o que temos de diferente?

Acho que a alegria, hospitalidade e carisma do manezinho. Além, é claro, das belezas da nossa ilha que fazem a diferença para os artistas que vem visitá-la. Especificamente, falando de Rio de Janeiro, isso se potencializa pois temos muito em comum. A geografia, a paixão pelo carnaval e pelo futebol só confirmam isso.

6- Por fim, o que está sendo preparado para 2020?

A ideia sempre vai ser buscar na área do entretenimento eventos que tenham esta pegada de ineditismo e ousadia. Este sempre foi meu estilo de trabalho. A Costa Junior Produções e Eventos, junto com os parceiros da Marebi do Rio, veio justamente para isso. Associar sua organização a eventos que fazem a diferença. Como sou um amante do samba e do carnaval é claro que a maioria dos eventos terá esse perfil. Mas não iremos nos restringir somente a isso. Tem muita coisa boa por vir. Aguardem!




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.